Lutar contra o cancro na UE

    7 Fevereiro, 2022 José Ricardo Sousa 430 Sem comentários

    A luta contra o cancro é uma das prioridades da União Europeia em matéria de saúde. 

    O cancro não significa necessariamente uma sentença de morte. Enquanto 40% dos casos de cancro na União Europeia (UE) são evitáveis, estima-se que existam mais de 12 milhões de sobreviventes do cancro na Europa. A investigação e a inovação para o cancro têm sido sempre prioridades para a União Europeia (UE).

    Quase três milhões de pessoas foram recentemente diagnosticadas com cancro e 1,27 milhões de pessoas morreram de cancro na UE em 2020.

    Esta doença é a segunda maior causa de morte na Europa, apenas superada pelas doenças cardiovasculares.

    No entanto, um tratamento inovador e um melhor acesso aos cuidados de saúde mostram que, atualmente, muitos europeus sobrevivem mais tempo após terem sido diagnosticados com cancro.

    A COVID-19 teve impacto nos casos de cancro. Estima-se que 100 milhões de testes de rastreio não foram realizados na Europa durante a pandemia e cerca de 1 milhão de casos de cancro não foram diagnosticados. E 1 em 5 pacientes com cancro não receberam a tempo o tratamento cirúrgico ou a quimioterapia de que precisavam.

    Apesar disso, também há possivelmente boas notícias. A tecnologia de mRNA, que se encontra na base de algumas das vacinas contra a COVID-19 pode ser eficiente em futuros medicamentos contra o cancro, como sugerem estudos preliminares.

    A UE tem investido em várias atividades para fazer face à doença, como projetos de investigação, testes clínicos e programas de formação.